13 de dezembro de 2006

Eu vi uma Barata


Era um dia ensolarado na cidade de Campinas, interior do Estado de São Paulo. Os funcionários de uma empresa a qual não podemos citar o nome para não denegrir a imagem, estavam felizes pela chegada da hora do almoço. Alguns não tinham jantado, outros não tomaram café. Um a um esquentaram suas marmitas, e os que esquentaram primeiro já se sentaram a mesa com sorriso no rosto. Porém quando a quarta pessoa abriu o microondas para colocar sua marmita para esquentar se deparou com ela, cascudinha, mexendo as antenas lá dentro.
Funcionário 4: Eeeeeeca, tem uma barata dentro do microondas!!!
A expressão de sorriso no rosto foi desfeita, dando lugar ao nojo e asco. Alguns foram olhar a barata para ter certeza, sem querer acreditar no que estava acontecendo. Como uma barata foi cozida no forno de microondas por tanto tempo sem nem ter se abalado?
Por fim, os funcionários revoltados com o fim do almoço perfeito encaminharam-se ao restaurante mais próximo. Porém, não sem antes avisar o superior.
Funcionário 4: Tem uma barata dentro do Microondas!
Gerente: É daquelas pequenas e vermelhinhas?
Funcionário 4: É.
Gerente: Ah, então é americana.
Funcionário 4: A nacionalidade dela eu não sei, mas que ela é nojenta é!

Um comentário:

Miguim disse...

Uiaaaaaa, baratas resistir a microondas é novidade Ooº, bom para quem resiste a bomba atômica microondas deve ser moleza u.u°