15 de dezembro de 2008

O Lago

O velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo dágua e bebesse.

- Qual é o gosto? - perguntou o Mestre.

- Ruim - disse o aprendiz.

O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal e levasse a um lago.Os dois caminharam em silêncio e o jovem jogou o sal no lago.Então o velho disse:

- Beba um pouco dessa água.

Enquanto a água corria do queixo do jovem, o Mestre perguntou:

- Qual é o gosto?

- Bom! Disse o rapaz.

- Você sente o gosto do sal? - Perguntou o Mestre.

- Não. disse o jovem.

O Mestre então, sentou ao lado do jovem, pegou em suas mãos e disse:

- A dor na vida de uma pessoa não muda. Mas o sabor da dor depende de onde a colocamos. Quando você sentir dor, a única coisa que você deve fazer é aumentar o sentido de tudo o que está a sua volta.É dar mais valor ao que você tem do que ao que você perdeu.

Em outras palavras: É deixar de Ser copo para tornar-se um Lago.

4 comentários:

Jana disse...

lindo menina, tudo no fim depende de nós

beijos

Fernando Luz disse...

Oi Aline, obrigado por comentar no fernandoluz.wordpress. Suas textos são muito bons. Parabéns! :)

Lucas F. Souza disse...

olá...tornar-se lago não é uma tarefa fácil. A principio, quando comecei a ler, fiquei relutante, achei q seria um filosofia clichê, confesso. E talvez seja mesmo, não se ofenda, pq ciu como uma luva pra mim hoje...hehe e fiz uma pequena referencia ao q foi escrito em um texto meu, qualquer coisa, só me avisar q eu tiro a referencia (coloquei um link para ele, claro).
Bom, d toda forma, deixo meus parabens por escrever.

Thays Nascimento disse...

linda por onde vc anda???

queria tanto aprender a colocar o twitter no meu blog... vc sabe?

beijo.