10 de setembro de 2008

Impedido de Operar

Há tempos não trabalhava na cidade onde eu moro, mas quanto mais eu trabalho, mais vejo que trabalhar na cidade vizinha não é tão problemático assim. Digamos que eu conheça uns 30% das pessoas que vão ao meu trabalho. Ah no começo pensei que fosse bom, para vendas e relacionamento com o cliente e tals. A decepção qual foi, quando percebi que desses 30% só uns 10% são pessoas que não me escurraçam como os que não me conhecem já o fazem.
Trabalhar numa empresa pública tem suas vantagem e disso nós sabemos, e pressão para metas em todo o lugar tem também... mas ver gente baixando o nível com a gente por achar que a gente tem simples obrigação de ouvir desamores é coisa que não me passa.
Digamos que eu tenha uma pequena lista negra de clientes que recuso até o último caso em atender, pode me conhecer e dizer que quer falar comigo... azar. Eu não atendo pessoas mal-educadas. Já avisei aos gerentes gente-boa e eles só calaram... quem cala conscente. Pelo menos eu gosto de boa parte das pessoas que estão lá na luta comigo e isso pelo menos é bom.

Saldo do mês: Menos oito reais e uma nota de cinqüenta falsa.

Beijo pra Dona Cris !!

2 comentários:

XCO disse...

"Eu que pago seu salário" - é a pior frase do mundo, atualmente eu respondo groseiramente "Não, quem paga meu salário é MEU emprego"

Máquinas são melhores pra trabalhar, não te pré-julgam e nem querem tirar vantagens de você, também sinto falta da época que o único contato com cliente era via telefone; conviver com pessoas só está me fazendo mais anti-social do que já fui, mas pelo menos lá tem máquina de café XD

E SOBRE OS lOS hERMANOS; Acredito que a volta está próxima, que esse show aí do multishow já é pra preparar terreno ... Vamos no show?

Bia disse...

Aline, que vidinha miserável estamos levando nessa empresa, hein?? E vc acha que não tem burnout?? Ledo engano! Sinto muitas saudades de você, viu?? Muitas mesmo. E a D.Cris tb sente. Ela sempre diz isso.
saldo do (meu) dia:
uma gerente surtada (com razão, vai)
uma 'amiga' Beth perdida (nunca foi amiga tb)
alguns reais faltando
dor de estômago
ansiedade e
desânimo total